A cura pela mente

Anunciantes

terça-feira, 26 de julho de 2016

terça-feira, 5 de agosto de 2014

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Uma palavra amiga!








A todos vocês meus
amigos e seguidores, venho aqui para lhe transmitir mais uma mensagem.

Primeiramente quero agradecer a Deus por saber que sou portadora de boas notícias para pacientes lúpicos e seus familiares, na dor, Deus me mostrou uma forma de poder ajudar meu próximo.



Recebo ligações do Brasil inteiro e de fato sei que muitas pessoas através do blog já encontraram um novo horizonte a seguir e o melhor: descobriram que o LUPUS pode ser tratado, não é mais causa de morte quando diagnosticado e tratado corretamente. Tem como ser controlado através da alimentação (evitar alimentos inflamatórios- porque é uma doença auto-imune que age ao contrário atacando o organismo, principalmente o que está inflamando ou inflamado), mas tudo é tratável.

Aqui descrevi os caminhos que percorri no meio de erros e acertos e lógico com a Luz de Deus Pai que guiou a mim e meu marido, fomos tendo o discernimento de tirar o joio do nosso caminho e correr atrás do trigo. Não acreditem em palavras negativas. PARA DEUS NADA É IMPOSSÍVEL! Faça sua parte, ore, ore muito, porque isso afugenta o inimigo ele que poe a doença na pessoa e não Deus...

As pessoas imediatamente questionam a Deus quando descobrem uma doença, falam porque não comigo? Porque no meu filho(a), porque na minha esposa,etc? Vim aqui para dizer-lhes, parem de procurar de quem é a culpa...Busque as soluções e se mantenham firmes na FÉ. A fé que me segurou e me segura até hoje...Lutem pelos que amam, mas de forma positiva. Busquem informações sobre a doença e como lidar com ela (mas separem também o joio do trigo, na internet tem muita coisa negativa e cada caso é um caso). Do jeito que falavam eu pensava: vou perder minha filha (na época ela tinha só 12 anos), no entanto ela está aqui comigo graças a Deus. Peçam sabedoria para lidar com a situação, a gente fica sem chão sim, fica com medo sim, fica triste, angustiado(a), desesperado(a), mas existem anjos que Deus coloca em nosso caminho e que colocam uma pulguinha atrás da orelha e aí a gente descobre que existem outras alternativas.


Aqui estão alguns relatos sobre o que minha filha passou no alto da sua crise lúpica:

Entrou em hemodiálise (porque o nefro não estava tratando o Lupus corretamente e ela chegou a 15% da função renal) Hoje está mantendo a função sem hemodialisar na casa dos 60 a 68% (quase 75% e em nome de Jesus creio que ela chegará lá) graças a mudança no tratamento e na alimentação, isso é uma grande vitória e se Deus quiser chegará a normalidade total. EU CREIO PARA O DEUS QUE A CRIOU NADA É IMPOSSÍVEL.

Convulsionou 2 vezes aos 12 anos por pico hipertensivo: 20 por 10 e 22 por 14. Pasmem! Para a honra e glória do Senhor Jesus e de Meu Deus Pai (Javé ou Jeová como alguns o nomeiam) não teve nenhuma seqüela. Na tomografia feita após o pico hipertensivo não teve nem AVC e nem derrame, são P.As que costumam causar estes tipos de problema ou infarto, mas ela sobreviveu e está com a cabeça perfeita, para honra e glória do Senhor Jesus, aleluia! Cursando o último ano de técnica em informática. (Meus olhos se enchem d´água só de lembrar)

Ela já chegou a desmaiar em meus braços, olhou para o Pai dela e não o reconheceu e pediu para ele me chamar, eu já vi minha filha com o corpo repleto de água (rosto e barriga deformados quando os rins estavam começando a paralisar por erro médico, deram VANCOMICINA sem ajustar a dosagem o que a levou a hemodializar)

O pesadelo passou, mas ainda sim continuamos acompanhando. Ainda está tratando no Hospital das Clínicas (fase de manutenção, vai lá a cada 4 meses)
Realiza exames a cada 1 mês , tem que acompanhar... É como: diabetes, colesterol, hipertensão, problema na tiróide, É TRATÁVEL. Só tem que acertar o tratamento e o médico, DEUS NOS MOSTRA O CAMINHO, QUANDO ESTAMOS EM ORAÇÃO.

E olha eu sou católica e não tenho vergonha de dizer, pedi oração a todos que encontrei. Fui em igrejas evangélicas, pus o nome dela em vários grupos e livros de oração (O INIMIGO NÃO SUPORTA O PODER DA ORAÇÃO) o controle da doença dela está nas mãos de Deus e ainda oro sim, lógico que com menos desespero, mas minha oração é mais de agradecimento.

Mas nem tudo são flores. Dia 13/06 (sexta-feira) ela teve um novo pico hipertensivo, 17 por 11. Mas eu com a serenidade que Deus me dá em todos os momentos, primeiramente a tranquilizei, conversei com ela que começou a vomitar (pensei ou é reação ao micofenolato ou á a P.A. nessas horas tem que pensar rápido). Aí passei a mão no aparelho de pressão (medi e não deixei ela ver e omiti a real pressão arterial para não preocupá-la porque a nossa mente interfere e muito de forma negativa, ainda mais numa situação assim), ao constatar o inevitável, passei a mão no remédio coringa de pressão (para ser dado só no momento de pico hipertensivo) pedi a Deus para ela não vomitar a medicação(e graças a Deus o organismo segurou o remédio) dei-lhe digesan (para controlar o enjoo) e começei a correr nos médicos. Suspeita de problema no estômago ou anemia, então mudei a alimentação (dando alimentos que favorecem a digestão) e graças a Deus não tem vomitado mais e nem alterado a P.A., foi sim reação aos medicamentos.

E engraçado como o INIMIGO é FDP (desculpe a expressão), porque ironicamente isso aconteceu após ter desligado uma ligação, justamente de uma pessoa me pedindo orientação e dicas do que eu fiz para tratá-la, tinha relatado que ela estava bem e 20 minutos após eu desligar vem o susto.

Primeira coisa que eu fiz foi começar a orar, somos testados o tempo todo....Portanto sempre digo e volto a repetir: NÃO PERCAM A FÉ, NÃO DEIXEM DE ORAR, DEUS CUIDA DAQUELES QUE NELE CONFIAM, O TEMPO DE DEUS É DIFERENTE DO NOSSO, MAS SE CONFIAMOS AS COISAS AOS POUCOS COMEÇAM A MELHORAR...SEJAM FIÉIS NAS SUAS ORAÇÕES E SÚPLICAS, SAIBAM LOUVAR (NA BÍBLIA ESTÁ ESCRITO EM TUDO DAI GRAÇAS-MESMO NO MOMENTO DE DOR AGRADEÇA, PORQUE SE VOCÊ ESTÁ SENDO TESTADO TEM GRANDE CHANCE DE SER UM DOS ESCOLHIDOS). SEJA FIEL,CREIA SE MANTENHA FIRME NA FÉ COMO "JÓ" O FEZ...

Deus te ama e Ele é Fiel. Jesus te ama e como Deus Ele jamais nos abandona, jamais. E mesmo na dor nos faz forte...

Amo todos vocês da mesma forma que amo minha filha. Me sinto abraçando a todos vocês que passam por este problema e lhes digo: Deus está contigo! Ele te carrega no colo, sinta o abraço de seu filho Jesus durante a sua oração e se, as lágrimas vierem deixa vir, Deus está vendo suas lágrimas, Ele está vendo sua dor, mas Ele também está te ouvindo. E lembre-se: Depois da tempestade, vem a calmaria, nenhuma tempestade dura pra sempre. Assim acontece com os problemas, eles não são eternos, eles passam a medida que encontramos soluções...

Tenham pensamentos positivos, passem mensagens positivas aos pacientes lúpicos o apoio psicológico ajuda muito. A nossa mente trabalha de acordo com o que projetamos, portanto encha-os de mensagens de otimismo, para tudo há uma solução. Só para a morte não há jeito!

Meu pensamento que levo sempre comigo é: O PENSAMENTO CRIA, O DESEJO ATRAI, MAS SÓ A FÉ REALIZA. Entenderam só a Fé realiza!!! Na bíblia fala que se tivermos a FÉ do tamanho do grão de uma mostarda a gente já consegue muitos feitos com isso. E olha que um grão de mostarda é bem pequeno.

A minha palavra amiga é: TENHA FÉ, ALIMENTE SUA FÉ, SEJA OTIMISTA, DEUS ESTÁ CONTIGO, CREIA, ELE TE MOSTRARÁ OS CAMINHOS. E quem tiver testemunhos positivos pode me mandar via email que publico com maior satisfação aqui no blog.

Emails:
angelica_mais_saude@yahoo.com.br;
maria.angelica.35@bol.com.br;
mais_saudeplanos@ig.com.br


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

VITAMINA ¨D¨ SUPLEMENTO IMPORTANTE PARA PACIENTES LÚPICOS


66048-2-walking-trails 

A Vitamina D  favorece a absorção do cálcio, sendo importante também para fortalecer os ossos e os dentes, além de evitar o raquitismo.
Os indivíduos com maior propensão a desenvolver doenças relacionadas à falta de vitamina D no organismo são os bebês prematuros, crianças e os idosos, quando não têm uma boa alimentação e não pegam sol com frequência.
Um adulto saudável precisa consumir, em média, 5 microgramas por dia de Vitamina D e garantir uma exposição à luz solar de 20 minutos por semana, sem o uso de protetor solar.
Alimentos ricos em vitamina D
Alimentos ricos em vitamina DQuantidade de vitamina D
Atum fresco (90g) 3.6 mcg
Sardinha fresca (100g) 5.2 mcg
Sardinha enlatada (100g)  17 mcg
Manteiga (1 colher)0.45 mcg
Cogumelos (100g)0.65 mcg
Leite (1 copo)0.17 mcg
Gema de ovo (100g)0.53 mcg
Ovo de galinha (100g) 0.8 mcg
Fígado de boi (100g)1.12 mcg
Iogurte (1 potinho)1.2 mcg

Para que serve a vitamina D

A vitamina D serve para aumentar a absorção do cálcio no organismo, diminuindo o risco de doenças, como raquitismo, osteomalácea e osteoporose, por exemplo. Mas, além disso, ela diminui o risco de doenças cardíacas, combate a enxaqueca, ajuda a controlar a diabetes e a tensão pré-menstrual e ajuda a emagrecer.
Uma outra função da vitamina D é ajudar no desenvolvimento e na manutenção de dentes fortes e saudáveis.

Vitamina D 25-hidroxi

O exame de sangue chamado vitamina D 25-hidroxi serve para medir a quantidade de vitamina D presente no organismo, podendo ainda ser chamado de exame de 25-OH vitamina D ou de exame de calcidiol 25- hidroxicolecalciferol.
Antes de realizar esse exame, recomenda-se fazer um jejum de 4 horas. Os seus valores de referência são de 30 a 74 mg/mL.
Embora a deficiência de vitamina D não seja comum, ela é mais facilmente encontrada em bebês de raça negra que são somente amamentados, em pacientes lúpicos e nos idosos que não expõem-se ao sol com frequência, ou que tenham uma má alimentação.

Vitamina D pura

O uso do suplemento de vitamina D pura é somente indicado para os casos em que o indivíduo não tem uma boa alimentação ou vive em locais muito frios, onde não é possível expor-se ao sol com frequência.
No continente europeu, é comum que os pediatras recomendem 1 gota diária de vitamina D pura para todos os bebês com menos de 1 ano de idade, assim como para os idosos com mais de 70 anos. É uma forma de prevenção de doenças ósseas.

Dosagem da vitamina D

A dose diária recomendada de vitamina D varia de acordo com a idade e com o local onde se vive, por causa da carência ou não de luz solar durante o ano.
Em média, um adulto precisa consumir 5 microgramas por dia e garantir uma exposição solar, sem o uso de protetor solar, de 20 minutos por semana, no mínimo. Os idosos, em geral, devem consumir 10 mcg por dia de vitamina D. O horário mais saudável para se expor ao sol sem protetor solar  11:00h da manhã até às 13:00h.
Indivíduos com a pele mais escura tem uma capacidade reduzida de sintetizar a vitamina D e, por isso, devem se expor ao sol com maior frequência ou por um maior período de tempo, para garantir a produção ideal da vitamina.

Links úteis:

Sintomas da baixa concentração de vitamina D

Os sintomas da baixa concentração de vitamina D no organismo são:
  • Diminuição do cálcio e do fósforo no sangue;
  • Fraqueza muscular;
  • Tetania;
  • Moleira aberta após o 1º ano do bebê;
  • Irritabilidade, inquietação, anorexia e suor excessivo podem surgir nas crianças;
  • Osteoporose nos idosos;(é quando há uma redução da massa óssea, sendo que os ossos passam a ser mais frágeis)
  • Raquitismo;(é uma doença infantil que se caracteriza por crescimento deficiente e anormalidades nos ossos longos. É comum acontecer em fetos, quando a mãe possui deficiência de vitamina D)
  • Osteomalácea;(esta desordem é exclusiva de adultos e caracteriza-se pela fraqueza muscular próxima e fragilidade óssea.)
  • Pernas tortas.
Outras linhas de pesquisa passaram a investigar se a a vitamina D no sangue pode proteger contra doenças crônicas. Nos últimos anos, muitos estudos ligaram níveis baixos de vitamina D a riscos para a saúde como doenças cardíacas , pressão alta , câncer, artrite reumatoide e outras doenças autoimunes , levando muitos homens e mulheres preocupados com a saúde a acreditar que suplementos de vitamina D são uma proteção.Em estudos laboratoriais, demonstrou-se que ela tem propriedades anticancerígenas, inibindo o crescimento e a disseminação de tumores.

Além disso, há evidências que sugerem que a deficiência de vitamina D desempenha um papel inluenciável na asma , no diabetes 2, em doenças autoimunes como a esclerose múltipla e a artrite reumatoide, a pré-eclâmpsia e o peso baixo ao nascer, além de distúrbios neuropsicológicos como o autismo , a depressão e a perda de memória.

Consequências do excesso de vitamina D

A consequência do excesso de vitamina D no organismo é a elevação dos níveis de cálcio na corrente sanguínea, que pode levar ao desenvolvimento de pedras nos rins, arritmia cardíaca e sopro cardíaco. Mas, é muito raro haver esses tipos de complicações, pois, quando em excesso no organismo, a vitamina D é destruída pelos raios solares que são os mesmos que nos dá a vitamina D. " Deus é um gênio, ele nos dá o remédio naturalmente e não sabemos utilizá-lo. E observação o mesmo que nos dá a vitamina, tira o excesso - O SOl"

quinta-feira, 11 de julho de 2013

NOVA DOAÇÃO DE MICOFENOLATO MOFETIL VENCE EM AGOSTO

Amigos do Blog, fico imensamente feliz em ver que meu intuito de ajudá-los está funcionando.

Recebi novamente uma nova doação de micofenolato Mofetil. Devido a urgência por causa da data de vencimento. Exponho com alegria a mensagem da Lucélia Lima, que deve a felicidade de ter uma pessoa da família que recebeu alta da medicação. Isto prova que o LUPUS é tratável e quando ele fica controlado as pessoas se libertam dos medicamentos. Então desde já agradeço de coração esta atitude, que mostra o quanto o nosso blog trás o lado bom do tratamento lúpico, ao contrário de outras coisas na internet que só poem medo.

Segue abaixo a mensagem de Lucélia Lima e só peço que orem por ela, pois doar é um gesto de amor.

De:
Lucélia Lima 
Para:
maria.angelica.35@bol.com.br 
Assunto:
[Viver bem a Vida] Novo comentário em URGENTE - Mic ofenolato Mofetil para doação.
Data:

11/07/2013 10:30







Bom dia querida! 

Conheci seu blog fazendo pesquisa de pessoas que tem lúpus e logo ele foi pros meus favoritos, então... estou com 2 caixas de Micofenolato de Mofetil para doação, ele vence em agosto/13 felizmente ela não precisa mais, e infelizmente não achei um lugar pra fazer a doação a não ser o seu blog. Se souber um meio pra alguém receber o remédio entre em contato. Meu e-mail

lualmarques@hotmail.com

Desde já obrigada Lucélia 

quinta-feira, 4 de abril de 2013

O EXAME DE FAN ISOLADO NEM SEMPRE É MARCADOR DE LUPUS- ENTENDA PORQUE

Para fazer o exame FAN, o sangue da pessoa que está sendo testada é fracionado para a obtenção do soro, e o soro é colocado em contato com células especiais, preparadas adequadamente em um pedaço de vidro, próprio para ser examinado ao microscópio.

As células especiais usadas para fazer o exame são chamadas de células Hep-2 e são obtidas em laboratório, a partir de uma linhagem selecionada de células cancerosas da laringe humana.
As células Hep-2 foram escolhidas para a realização do exame porque expressam inúmeros autoantígenos, muito mais do que as células normais do corpo, oferecendo um meio ideal para revelar a presença dos autoanticorpos.

O princípio do exame é que, se o sangue que está sendo examinado tem autoanticorpos, os autoanticorpos reagirão com os respectivos autoantígenos presentes nas células Hep-2.

Há vários tipos de autoantígenos e autoanticorpos, mas cada autoanticorpo só reage com um determinado autoantígeno, ou seja, cada autoantígeno induz a formação de um autoanticorpo que corresponde somente a ele e que reage somente com ele.

As células Hep-2, usadas para revelar a presença dos anticorpos antinucleares, quando são misturadas com um soro que contenha autoanticorpos, podem mostrar coloração em locais diferentes do núcleo, dando origem a vários padrões, conforme a maneira como a célula se apresenta.

Se o núcleo da célula Hep-2 se cora por igual, o padrão é nuclear homogêneo.
Se o núcleo da célula Hep-2 se cora apenas na periferia, o padrão é nuclear periférico.
Se surgem pontos de coloração por todo o núcleo, o padrão é nuclear pontilhado.
Se os pontos são grosseiros, o padrão é nuclear pontilhado grosso.
Se os pontos são finos, o padrão é nuclear pontilhado fino.
Se o que se cora é o nucléolo, o padrão é nucleolar.

Há muitos outros padrões do FAN e padrões diferentes são causados por anticorpos diferentes.

Em FAN POSITIVO, analisamos apenas o resultado positivo, sem levar em consideração o padrão encontrado no resultado. Para a análise do FAN positivo, qualquer padrão deve ser considerado.
FAN positivo, com qualquer padrão, indica apenas a presença de anticorpos antinucleares e a presença de anticorpos antinucleares significa que fenômenos autoimunes estão ocorrendo na pessoa que tem o exame positivo.

A ocorrência de fenômenos autoimunes é considerada normal em seres humanos e não significa doença, mas comparando as pessoas em que há fenômenos autoimunes com aquelas que não os apresentam num determinado momento, o risco de doenças autoimunes é maior nas que apresentam fenômenos autoimunes.
Entretanto, pessoas com fenômenos autoimunes nem sempre desenvolvem doenças autoimunes e pessoas sem fenômenos autoimunes num determinado momento podem apresentá-los em outro e vir a desenvolver alguma doença autoimune depois.
Ter maior risco para uma doença não significa ter a doença e ter menor risco não significa que alguém não irá tê-la. No estado atual do conhecimento, o que podemos saber sobre o risco de alguém desenvolver uma doença autoimune é apenas se o risco é maior ou menor, em relação a um determinado grupo de pessoas de referência.
O risco de ter lupus sistêmico é avaliado apenas pelo FAN positivo, não importa qual padrão esteja presente.

O padrão do FAN só tem importância para a avaliação do diagnóstico em pessoas que apresentam um quadro clínico típico de alguma doença autoimune. Alguns padrões podem ser associados com doenças e outros são considerados inespecíficos, porque são mais prováveis de serem encontrados em pessoas sem doenças autoimunes e em pessoas normais.
As diferenças nos padrões são causadas pelas diferenças nos autoanticorpos que estão presentes.

Alguns dos principais autoanticorpos conhecidos são anti-DNA, anti-Sm, anti-RNP, anti-histona, anti-Ro, anti-La, anti-nucleossoma, anti-centrômero, anti-SCL70 e anti-Mi2, mas há muitos outros e novos autoanticorpos são descobertos frequentemente. Alguns são associados com lupus sistêmico, outros com esclerose sistêmica, outros com síndrome de Sjogrën, outros com polimiosite, etc.

Cada autoanticorpo produz um padrão característico no FAN.
Muitos autoanticorpos já foram isolados e atualmente podem ser dosados separadamente, o que tornou o reconhecimento dos padrões do FAN apenas uma pista para solicitar a dosagem do autoanticorpo específico associado com aquele padrão.
Os autoanticorpos específicos estão associados com determinadas manifestações clínicas de uma determinada doença.

O anti-DNA, por exemplo, geralmente está presente em pessoas com lupus sistêmico que apresentam nefrite.
O significado clínico dessa informação estatística é:

- Se uma pessoa tem anti-DNA e não tem manifestações clínicas, tem maior risco de desenvolver lupus sistêmico, mas atualmente não há como saber se irá desenvolver a doença – anti-DNA positivo não é diagnóstico de lupus sistêmico. 
- Se essa pessoa desenvolver lupus sistêmico, a presença do anti-DNA mostra que provavelmente apresentará nefrite.

A interpretação do FAN e a análise do padrão encontrado são atributos do reumatologista.

O reumatologista não dá valor ao FAN positivo se nenhum sintoma estiver presente.
O reumatologista não dá valor ao padrão do FAN se nenhum sintoma estiver presente e nenhuma doença puder ser diagnosticada.
Quando há sintomas e alguma doença é diagnosticada, o reumatologista utiliza o padrão do FAN para prever quais manifestações clínicas são esperadas naquela pessoa e para solicitar os autoanticorpos específicos geralmente associados com o padrão que foi encontrado.
Mas, da mesma forma que o FAN positivo, a presença de algum padrão - e a identificação de algum autoanticorpo a ele associado - só tem valor para diagnóstico se houver um quadro clínico característico presente. Na ausência de sintomas, o exame positivo, qualquer que seja o padrão encontrado, indica apenas a presença de fenômenos autoimunes que aumentam o risco de alguma doença autoimune vir a aparecer, mas não significa que alguma doença irá aparecer.

Entretanto, para os praticantes da medicina baseada em reumatismo, que afirmam “é reumatismo” quando veem um FAN positivo, as considerações científicas a respeito do resultado positivo e do significado clínico do padrão encontrado não têm nenhuma importância porque, para eles, quando o resultado é positivo, o significado é sempre “reumatismo”. Essa mentira, propagada há mais de 50 anos, causa preocupação e sofrimento desnecessários nas pessoas que fazem o exame sem saber porquê e são iatrogenizadas com explicações falsas a respeito do resultado positivo.

Depois das pessoas ignorantes serem levadas a acreditar em uma mentira, é muito difícil convencê-las do contrário. Mas não é impossível. A ignorância pode ser substituída pelo conhecimento e o conhecimento finalmente irá desmascarar a mentira.

Será que a dificuldade de desmascarar a mentira “reumatismo” é apenas diretamente proporcional à tenacidade com que as sociedades de especialistas e alguns de seus membros defendem o mito popular? 

Ou seja o FAN é um marcador que determina que algo em seu organismo está em processo inflamatório, ou seja, se estiver com sinusite atacada pode dar Fan positivo, mas ele sozinho, sem outros exames que indiquem LUPUS ou, se a pessoa não mostra sintomas da doença, ele isoladamente não determina que a pessoa tenha LUPUS ou doença auto-imune. Para chegar a esta definição envolve uma série de achados clínicos, somados a outros exames que determinarão ou não se a pessoa terá LUPUS.

OBSERVAÇÃO DO BLOG VIVER BEM A VIDA -  Gente este médico quando iniciei o tratamento de LUPUS da Rapha e quando suspeitei que havia erro nos medicamentos passados (pois ela não estava apresentando melhora) ele me orientou por email e tirou todas as minhas dúvidas. Cada vez que ele percebia que algo estava errado, ele me aconselhava e por três vezes ele mandou eu trocar de médico. Troquei o primeiro reumato (que só fez a Rapha diminuir a função em 3 meses de tratamento  a função em vez de se manter caiu de 95% para 75%), aí ele falou troca.E troquei pelo Dr. Benedito Espírito Santo (uma benção, também olha o nome? - Atende em Taubaté e São José dos Campos gente) . Fui orientada a buscar ajuda de um nefro também (o primeiro também foi um desastre). Apesar de que, graças a biópsia que ele pediu descobrimos o tipo de nefrite que ela tinha e aí sim direcionamos o tratamento, mas ele também não acertou. Aí ele e o Dr. Benedito falou troca. O segundo foi uma benção também aí o tratamento andou. Nome do nefro 10? Dr. Silvio Becker atende no Policlin em São José dos Campos e teve uma nefro infantil também que ajudou e deu o encaminhamento dela pro Hospital das Clínicas em São Paulo,segundo orientação também do próprio Dr. Benedito. Aí com a Graça de Deus o tratamento andou. Hoje ela está bem melhor. Também levei no Cardio e não estava controlando a pressão, aí falei com este médico e ele disse troca, troquei e o Dr. Lenio Bairral Dias Jr. ele atende em São Paulo (nota 10) ele que acertou o remédio hipertensivo dela. Porque o quadro de hipertensão foi causado pelos rins e, se continuasse a ter pressão alta ia prejudicar mais a função. Mas para tudo peça a orientação de Deus, graças a Deus achei pessoas na internet que foram de extrema importância para tirar dúvidas e ajudar. Ponha sempre Deus na frente de seu tratamento e tenha fé, confia ele mostrará o caminho a ser seguido. Foi assim com minha Raphaela.

Contato desde médico atencioso:



Médico-reumatologista
CRM/PR - 14913

Diagnóstico e tratamento clínico
da dor e das doenças das articulações,
dos ossos, dos músculos e da coluna.

Av. Visconde de Guarapuava, 3444, conj. 502
Curitiba - Paraná
Telefone: 041 - 3224 1268

e-mail: lclaudiosilva@gmail.com
Blog dele\; http://drluizclaudio.blogspot.com.br


sexta-feira, 15 de março de 2013

URGENTE - Micofenolato Mofetil para doação

Olá amigos do blog.

Ótima notícia!
Um paciente está doando 100 comprimidos de Micofenolato Mofetil da EMS . Muito bom!
Detalhe remédio de alto custo uma caixa com 50 comp. custa R$ 496,00.



O que é necessário para ganhar o medicamento grátis?

Enviar a receita médica (anexa ao email maria.angelica.35@bol.com.br) que comprove a necessidade de utilizar o medicamento com a quantidade de ingestão diária de comprimido se é 2, 3 ou 4.
Enviar CPF, data de Nascimento, endereço completo para envio de sedex a cobrar.

DETALHE IMPORTANTÍSIMO: validade do medicamento somente até Março de 2013 ( 16 dias para terminar a validade).

Medicamento usado com grande eficácia para tratamento de pacientes lúpicos com comprometimento renal.

Se souber de alguém que precise peça para entrar em contato, para não perder este medicamento doado, tão precioso.

E agradeço aos que estão abraçando a minha idéia de ajudar as pessoas portadoras desta enfermidade, só eu sei como a pessoa se sente ao descobrir isto. Mantenham a fé em Deus...

Façam corretamente a dieta anti-inflamatória e siga a orientação do seu reumato, a tendência é ir só diminuindo os sintomas e consequentemente diminui também a medicação.